segunda-feira, 21 de julho de 2008

Retomando as origens


Atendendo a pedidos, vou escrever um pouquinho sobre Portugal!
(Margarida, desde já desculpe qualquer besteira que eu coloque aqui no blog, hein?? rs)
Pra quem não sabe, eu tenho uma metade portuguesa. Bom, na verdade não é exatamente uma metade, tá mais pra 1/4: meu avô paterno era português. Infelizmente sem poder estar aqui para conferir, ele foi um dos meus maiores incentivadores a viajar: esse parentesco me garantiu uma dupla nacionalidade e, conseqüentemente, um passaporte europeu, que facilitou muito a minha vida viajante... mas MUITO mesmo.
Ter um passaporte europeu é uma mão na roda! Ele nos isenta de qualquer dificuldade que os brasileiros têm na hora de viajar, como sempre ter que tirar visto para um monte de países (o que significa gasto de dinheiro e tempo, sem falar naquele medinho de falar alguma besteira e não te deixarem entrar no país), e poder ficar zanzando livremente pelos países europeus sem ninguém lhe perguntar o que está fazendo lá e por quanto tempo vai ficar.
Por isso, recomendo que todo viajante perca algum tempo escarafunchando sua árvore genealógica em busca de um parente europeu perdido. Ok, dá um pouco de trabalho e envolve um certo gasto, mas vale super a pena!
O único fator em contra é perder o charme daquele passaporte verdinho cheio de carimbos (no europeu é tudo com leitura ótica)... mas eu prefiro a liberdade do meu passaporte cor de vinho!!
Em homenagem à minha segunda pátria, vou postar algumas das coisas que adoro de Portugal!!

2 comentários:

Margarida Nobre disse...



Que bom saber que tem sangue Português...e não muito afastado...um avô é um parente bem próximo!!
Quando vem a Coimbra?

Beijos

Bá Conti disse...

Oi Margarida,
Infelizmente não cheguei a conhecer meu avô - ele faleceu quando meu pai tinha 15 anos. Mas nas férias sempre convivia com minhas tias-avós e tios-avôs portugueses e sempre adorei o sotaque e o astral da sua terra!!
Quanto à Coimbra... assumo que visitei muito rapidinho, num bate-e-volta, mas sua cidade também figura entre as minhas melhores lembranças de Portugal!!
Um dia preciso mesmo voltar com mais calma pra conhecer direitinho.
beijos!